Sem categoria

A Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju), por meio da Gerência352937_1000 de Prevenção Sobre Drogas em parceria com Conselho Estadual Sobre Drogas, tornou público, nesta segunda-feira, 19, o resultado preliminar para seleção de pessoa física ou jurídica sem fins lucrativos para desenvolver atividades culturais (teatrais e circenses), conforme o Edital de Chamamento Público Nº 01/2017.

Na categoria de grupo teatral, a Companhia de Pesquisas e Produções & Suggestus – Produções (Cenaberta) foi selecionada. Já na categoria de grupo circense, a CIA OS KACOS foi escolhida. O resultado preliminar pode ser conferido aqui.

Os inscritos podem interpor recursos até os próximos cinco (05) dias úteis, contados a partir da publicação do resultado preliminar, de acordo com o item 5 do Edital. Os recursos devem ser protocolados na Secretaria de Cidadania e Justiça, na Esplanada das Secretarias, Praça dos Girassóis, Plano Diretor Sul.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (63) 3218-6728.

Fonte: SECIJU

O Departamento de Gestão da Educação na Saúde – DEGES/SGTES e a Coordenação Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas – CGMAD/DAET/SAS, do Ministério da Saúde, por meio do Sistema Universidade Aberta do SUS/UNA-SUS, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), abrem inscrições para a Turma/2017 da 5ª Edição e última do curso:
Álcool e outras drogas, da coerção à coesão.
São 3.000 vagas para profissionais de nível médio ou técnico e superior completo.
– Início das Inscrições para 5ª edição: 16/06/2017
– Término: 20/07/2017.

Continue lendo

 

O Governo do Estado inaugurou, na tarde dessa segunda-f351913_1000eira, 12, mais uma importante obra para sociedade tocantinense: o Núcleo de Atenção à Pessoa com Dependência Química (Núcleo Acolher – Um Recomeço). O objetivo é oferecer recuperação aos dependentes químicos, por meio de atendimentos e orientações especializadas, bem como inclusão nos grupos de ajuda mútua e articulação dos serviços públicos, a fim de possibilitar a reinserção social. A obra custou, aos cofres públicos, R$ 645 mil reais.

Para a vice-governadora do Tocantins, Cláudia Lelis,351912_1000 “O Acolher é uma das ações que nós estamos propondo, é um passo importantíssimo. É um espaço, onde, não só os dependentes químicos, mas também os familiares vão poder ser atendidos e vão ter um atendimento bem diversificado. Teremos assistente social, psicólogo, psiquiatras que vão poder dar todo esse suporte. A gente sabe que o governo do Estado e os seus parceiros estão fazendo a sua parte, mas sabemos também da relevância da participação da família que é um elo muito forte. Esse é um problema que atinge a todos não e é justamente por isso que nós precisamos da participação ativa da sociedade como um todo, dos poderes constituídos, desses profissionais e, especialmente, da família”, enfatizou a vice-governadora.   Já para a secretária Gleidy Braga, o Núcleo Acolher é uma estratégia da Secretaria da Cidadania e Justiça para atendimento às pessoas com dependência química. “A ideia não é atender continuamente essa pessoas, mas ser a primeira porta de entrada para a rede de atendimento, nós vamos acolher. O nome não é por acaso, pois é de acolhimento para, a partir da análise do caso concreto, estabelecermos qual a melhor estratégia encaminhando-o para rede municipal, para rede estadual, para uma comunidade terapêutica. Queremos acolher com muito amor, carinho e com técnica. Eu acredito muito nesta articulação da técnica com profissionais capacitados que vão estar atuando com o propósito de oferecer um parecer técnico de encaminhamento para que essa pessoa possa ter efetivamente um tratamento, uma oportunidade de escolha”, explicou a gestora.

Continue lendo

 

351146_1000

Cumprindo o lema de boas e novas notícias, em 2017, o Governo do Estado inaugurará, na próxima segunda-feira, 12, o Núcleo de Atenção à Pessoa com Dependência Química (Núcleo Acolher – Um Recomeço). A solenidade acontece às 17h, na 704 Sul, Alameda 20, Qi 24, lt 22 e será aberta à toda a comunidade para visitação.

Oriundo de um convênio com o Ministério da Justiça, o Núcleo Acolher é um projeto do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) em funcionamento desde junho de 2016. O objetivo é oferecer recuperação aos dependentes químicos, por meio de atendimentos e orientações especializadas, bem como inclusão nos grupos de ajuda mútua, articulação dos serviços públicos, a fim de possibilitar a reinserção social.

“Estamos com o Núcleo Acolher para fortalecer a rede de atendimento às pessoas com dependência química e seus familiares. Acreditamos que um serviço de qualidade feito com muito amor pode resgatar vidas e corrigir trajetórias de abandono”, disse a secretária Gleidy Braga sobre a importância da inauguração do espaço.

O Acolher conta com uma equipe de atendimento multidisciplinar, composta por psicólogo, assistente social, profissional da enfermagem e psiquiatra. Nesse ponto, as famílias também serão atendidas e receberão orientações.

Serviços

Os serviços a serem feitos envolvem acolhimento e orientação das pessoas a serem atendidas e seus familiares; articulação de encaminhamento; facilitação ao acesso nas comunidades terapêuticas, clínicas e rência de Assistência Social (CRAS) para o tratamento dos pacientes, além da aplicação de testes rápidos, como Hepatite B e C, Anti- HIV 1 e 2 e Sífilis.

De acordo com o gerente de Prevenção sobre Drogas, José Américo Junior, o Núcleo será um centro de referência sobre drogas. “O Núcleo Acolher será uma referência tanto para pessoas com dependência como para seus familiares, pois reunirá informações orientações e a possibilidade de encaminhamento em um só lugar, onde eles poderão procurar ajuda e serem acolhidos da melhor maneira possível, de modo a facilitar a vontade de realizar o tratamento e serem recuperados”, explica.

Comunidades Terapêuticas

Outra ação da Seciju, por meio da Gerência de Prevenção sobre Drogas, é amparar as pessoas com maior vulnerabilidade social em decorrência do uso indevido de drogas, nas comunidades terapêuticas. Para isso, foram estabelecidos critérios de inclusão do dependente químico para seu tratamento e recuperação, sendo eles: condições psicológicas (estado mental) e condições socioeconômicas.

Ao todo, são ofertadas 40 vagas gradualmente em cinco instituições, sendo elas: Fazendas da Esperança, em Palmas, Lajeado e Porto Nacional; RHEMA, no Setor Taquari, em Palmas e Leão de Judá, na saída para Aparecida do Rio Negro, também na Capital. São oito vagas para cada comunidade terapêutica, que vão ofertar terapia psicológica e espiritual a fim de recuperar o dependente químico e relembrá-lo da chance que ele tem de transformar a si e a sua própria vida.

Repasse

O Ministério da Justiça e Segurança repassou ao governo do Estado R$ 600 mil para a execução do projeto que, em contrapartida disponibilizou R$ 45 mil para equipar o local, bem como para locar o espaço e para contratar a equipe técnica.

18920496_668912126635026_5041682470301059637_n

Gente, o governo do Estado irá inaugurar mas um serviço para os dependentes químicos e seus familiares Quem quiser conhecer mais sobre os serviços oferecidos é só aparecer la e ficar por dentro de tudo o que será trabalhado junto a população.  A inauguração é na segunda-feira, não percam!

 

Uma das comunidades terapêuticas credenciadas ao Governo do Estado é o Serviço Especial de Reabilitação Ser Livre - Luciano Ribeiro/Governo do Tocantins - See more at: http://secom.to.gov.br/noticia/2017/5/4/nucleo-acolher-divulga-pesquisa-sobre-perfil-de-pessoas-com-dependencia-quimica-no-tocantins/#sthash.TjKRlRPd.dpuf

Uma das comunidades terapêuticas credenciadas ao Governo do Estado é o Serviço Especial de Reabilitação Ser Livre – Luciano Ribeiro/Governo do Tocantins

 

O Núcleo Acolher, de atenção à pessoa com dependência química, divulgou, recentemente, o relatório de atendimentos, onde apresenta dados sobre o perfil das pessoas em estado de dependência química que são atendidas pelo Governo do Estado, por meio da Gerência de Prevenção às Drogas da Secretaria de Estado da Cidadania e da Justiça (Seciju), em parceria com as comunidades terapêuticas. Os dados são referentes aos atendimentos realizados de junho de 2016 a abril de 2017 e preveem resultados a partir de sexo, idade, raça e tipos de doença. Também foi considerado na pesquisa o resultado de testes rápidos de doenças sexualmente transmissíveis.

De acordo com o relatório, realizado por meio das respostas dadas na triagem que o Núcleo Acolher faz ao receber uma pessoa para posterior encaminhamento, foram realizados 52 atendimentos desde o início do seu funcionamento, sendo 45 homens e sete mulheres. Desses, 14 foram encaminhados para outros órgãos e/ou instituições municipais e, por isso, não entram na tabulação dos dados finais.

Continue lendo

20150520_101819A Presidente do Conselho Estadual sobre Drogas, Gleidy Braga, participou nos dias 20 e 21 de maio, do XXI Encontro dos Conselheiros Estaduais de Políticas sobre Drogas, na sede do Ministério da Justiça, em Brasília. Agenda organizada pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas reuniu 24 conselheiros que atuam no desenvolvimento e no acompanhamento de políticas sobre drogas em seus estados. Continue lendo