Todas as regiões brasileiras serão contempladas. Além da coleta de dados sobre o consumo de drogas, também se pretende realizar a detecção de doenças sexualmente transmissíveis

Brasília, 24/09/15 – O Ministério da Justiça lança edital para selecionar a instituição que fará levantamento sobre o uso de drogas da população carcerária. O chamamento público foi publicado nesta quinta-feira (24) no Diário Oficial da União. Essa pesquisa será realizado por meio da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas e o Departamento Penitenciário Nacional, com a colaboração do Ministério da Saúde e o Escritório das Nações Unidas contra Droga e Crime – UNODC.

Todas as regiões brasileiras serão contempladas. Além da coleta de dados sobre o consumo de drogas, também se pretende realizar a detecção de doenças sexualmente transmissíveis, entre esta população – uma vez que tais dados sobre saúde podem relacionar-se ao uso de drogas. Entre outros aspectos, o estudo possibilitará um panorama da situação carcerária brasileira em comparação a outros países – além da realização de novas políticas públicas sobre drogas, saúde e segurança pública.

O mesmo instituto de pesquisa selecionado realizará, além do I Levantamento Nacional sobre Uso de Drogas pela População Prisional Brasileira, o I Levantamento Nacional sobre Uso de Drogas entre os adolescentes e jovens em restrição e privação de liberdade no Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo. Nesse caso, o estudo contará com a colaboração da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República.

O órgão ou entidade pública ou privada sem fins lucrativos que desejar concorrer tem 60 dias para apresentar projetos de pesquisa. O material deverá ser enviado para Ministério da Justiça, Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas, Esplanada dos Ministérios, Bloco T, Anexo II, Sala 205, CEP 70064-900 – Brasília/DF, com a especificação Chamamento Público nº 03/2015. Os resultados preliminar e final deste Chamamento Público serão publicados no sítio eletrônico do Ministério da Justiça (www.justica.gov.br/) e no portal do OBID (www.obid.senad.gov.br). O valor previsto para a realização das pesquisas é de até R$ 4 milhões e o prazo para execução do objeto deverá ser de, no máximo, 18 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>