O que é o OTID

O OTID

MISSÃO

O Observatório Tocantinense sobre Drogas – OTID tem como missão a constituição de um espaço permanente de discussão que seja capaz de disponibilizar de modo sistemático e crítico os diversos tipos de informações relacionados ao consumo de substâncias psicoativas (SPAs) no âmbito do Estado do Tocantins, tendo a democratização da informação como um de seus princípios fundamentais.

HISTÓRICO

A Secretaria de Defesa Social, por meio da Diretoria de Ações sobre Drogas, sendo a responsável pela gestão das ações do programa de enfrentamento ao álcool e outras drogas, percebeu a urgência de sistematizar todas as informações sobre redução da demanda e da oferta de substancias psicoativas no Estado do Tocantins, com objetivo de implementar políticas públicas para a redução da demanda e oferta de drogas no Tocantins.

Nesse sentido, a criação do Observatório Tocantinense de Informações sobre Drogas permitirá a descentralização do saber, ao desenvolver um centro de informações de busca, coleta, pesquisa e formação, na temática do uso e abuso de álcool, tabaco  e outras drogas e suas intercorrências sociais. A produção e difusão do conhecimento sobre as múltiplas dimensões do consumo das SPAs são parte integrante da missão do OTID e sempre objeto de reflexão e discussão, assim nos caberá divulgar essas informações de modo mais amplo à sociedade em geral, configurando-se como um desafio. Surge assim a possibilidade de desenvolvermos um espaço virtual que atendesse a esta demanda. Nasce o OTID. O OTID foi criado em 2013, por meio de um projeto encaminhado a SENAD, pelo Departamento de Ações sobre Drogas com o objetivo principal o de gerenciar a rede de conhecimentos científicos via web sobre álcool, tabaco e outras drogas, além de manter e disponibilizar notícias, eventos, banco de dados, ambiente virtual de aprendizagem, pesquisa e cadastro de entidades, visando contribuir para o esclarecimento da sociedade, possibilitando construir uma rede de intercâmbio interativa/teórica entre profissionais e instituições afins. OBJETIVOS E FUNCIONAMENTO Sendo assim o OTID tem como objetivo geral implantar e gerir um núcleo de pesquisa, produção, sistematização de conhecimento científico, sobre as substâncias psicoativas, seus usos e fenômenos associados, utilizando a mídia impressa, revistas científicas, periódicos, mídia digital e outros meios, disseminando essas informações através de um portal na Internet, denominado Observatório Tocantinense sobre Drogas – OTID. Seus objetivos específicos são:

  • Criar uma rede de coleta de informações envolvendo colaboradores de diversas instituições e municípios do Estado do Tocantins, possibilitando uma maior difusão da informação entre os profissionais de áreas que trabalhem com as questões relacionadas ao uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas e temas correlacionados;
  • Possibilitar o acesso virtual a informações de diferentes órgãos e instituições governamentais e não governamentais referentes às questões que direta ou indiretamente se relacionam ao uso de drogas, para estudantes, educadores, pesquisadores, profissionais de saúde, gestores e público em geral;
  • Disponibilizar informações relativas à legislação e políticas públicas sobre álcool e outras drogas;
  • Disponibilizar informações relativas à rede de atenção às questões relacionadas ao consumo de drogas lícitas e ilícitas no estado do Tocantins (Saúde, Assistência Social, Justiça, Ministério Público, Defensoria e outras que venham a ser identificadas);
  • Disponibilizar informações de caráter científico (pesquisas em andamento, relatórios, artigos, dissertações, teses, livros, entre outros); Disponibilizar informações relativas a notícias veiculadas nos principais meios de comunicação (jornais, revistas, reportagens de televisão, internet, etc);
  • Estabelecer parcerias com os demais observatórios (nacionais e internacionais) e instituições afins; Dialogar e estabelecer parcerias com demais observatórios (nacionais e internacionais) e instituições afins;
  • Implantar um espaço virtual interativo e colaborativo que possibilite a reflexão e discussão crítica sobre o tema. Registrar, certificar e credenciar todas as comunidades terapêuticas que atuem na atenção ao dependente químico. Disponibilizar informações de caráter científico (pesquisas em andamento, relatórios, artigos, dissertações, teses, livros, entre outros);
  • Disponibilizar informações relativas a notícias veiculadas nos principais meios de comunicação (jornais, revistas, reportagens de televisão, internet, etc);
  • Promover uma reflexão crítica sobre o material divulgado, funcionando como um editorial do observatório; Produzir materiais originais tais como entrevistas e coberturas de eventos de autoria do OTID.